Visitas Virtuais Equipamentos Culturais Porto - MRQM

Museu Romântico Quinta da Macieirinha

Deixe-se conduzir pelo interior do Museu Romântico Quinta da Macieirinha.
Para começar escolha um dos espaços e clique no seu nome ou imagem.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Átrio de Entrada

ÁTRIO DE ENTRADA

A Entrada, em pedra, sóbria, despojada de peças, dá-nos a conhecer um dos meios de transporte individual, mais frequentes na época, a cadeirinha. Revestida a couro, esta peça terá pertencido a Clamouse Brown.
Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Sala das Telas

SALA DAS TELAS

É uma pequena sala de entrada que tem as paredes revestidas com painéis em serapilheira pintados a têmpera, datam dos finais do séc. XVIII, inícios de XIX. O mobiliário desta sala de estar – canapé, cadeiras e mesa de centro – é em mogno folheado, da 2ª metade do século XIX, de estilo Império Francês. Sobre o fogão, um relógio e dois vasos, no mesmo estilo, em metal e bronze dourado.
Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Sala do Bilhar

SALA DE BILHAR

A Sala de Bilhar decorada com quatro grandes painéis pintados sobre estuque, representando vários portos marítimos com os quais havia intercâmbios comerciais, nomeadamente Londres, Pensilvânia, Hamburgo e o estreito de Cristian Sund
Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Sala de Jantar

SALA DE JANTAR

Aqui sobressai uma mesa colocada para oito pessoas, com um serviço de porcelana inglês, copos de cristal para as diversas bebidas, um faqueiro de prata e, ainda, a campainha, o saleiro e pimenteiro, paliteiros do mesmo material. Está mobilado com um armário de dois corpos, um aparador, um “criado-mudo”, tipologias não só funcionais ao serviço deste aposento, como ao aparato que os proprietários procuravam projetar.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Sala Romântica

SALA ROMÂNTICA

Este espaço, apresenta um conjunto de mobiliário de assento tipicamente romântico. Destaca-se, ao centro da sala, a conversadeira de três lugares, também denominada de “indiscreta”. A completar uma escrivaninha, um piano, uma gaiola com um autómato que reflectem alguns interesses e costumes do século XIX, como ouvir ou tocar música, receber sem grande cerimónia, tomar um chá, conversar, ler, escrever, descansar.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Gabinete do Colecionador

GABINETE DO COLECIONADOR

Este espaço pretende fazer uma breve alusão ao grande colecionador João Allen (1781-1848), um aristocrata, comerciante, homem de fortuna, de cultura e a quem se deve a criação, na sua própria casa, do primeiro museu privado da cidade do Porto, aberto ao público.


Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Escadaria

ESCADARIA

Subindo a escadaria, observa-se o majestoso retrato do Rei Carlos Alberto, pintado, em 1852, por Ângelo Capisani e oferecido à Cidade do Porto pela Câmara de Turim, como agradecimento pela forma como o Rei aqui foi recebido em 1849..

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Capela

CAPELA

Este e os espaços seguintes são recriações aproximadas dos aposentos que existiram no tempo em que a casa foi ocupada pelo Rei Carlos Alberto, em 1849, conforme é possível observar nas aguarelas e litografias, da autoria de Enrico Gonin, que se encontram expostas ao longo das paredes. No tecto da Capela representam-se os símbolos da Paixão, moldados em estuque.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Quarto de Vestir

QUARTO DE VESTIR

No quarto, salienta-se um armário roupeiro de modelo inglês, nas paredes, gravuras alusivas ao rei Carlos Alberto e à sua família e um trabalho conventual, onde estão representadas, ao centro, duas bandeiras com as armas das casas de Bragança e de Sabóia, datado de 1865. No centro, uma mesa, sobre a qual se encontra exposto um estojo de viagem em couro, de homem, com frascos e caixas de cristal e tampas de prata gravada.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Quarto de dormir

QUARTO DE DORMIR

O mobiliário do quarto de dormir é uma réplica do autêntico, que se encontra no Museu do Rissorgimento em Turim, e que foi oferecido por Humberto de Sabóia, tetraneto do rei Carlos Alberto. O ambiente reflecte a vida recolhida e sóbria que o rei Carlos Alberto teve nesta casa, onde veio a falecer 28 de Julho de 1849.


Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Sala das Batalhas

SALA DAS BATALHAS

O percurso dos aposentos do Rei termina na Sala das Batalhas que evoca, sobretudo, através das gravuras expostas, a vida militar do Rei Carlos Alberto e a importância desta personalidade no mapa político da actual Itália. Podem, igualmente, apreciar-se objectos de coleção ligados ao rei, como miniaturas, medalhas, um busto e um relógio em bronze.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Salão de Baile

SALÃO DE BAILE

Um espaço que pretende recriar um espaço dedicado à música, à dança e ao convívio da sociedade, tão ao gosto do Romantismo. Dois pianos, um em cada parede do salão, aos quais se sobrepõem os espelhos, em redor móveis e vitrinas com objectos de adorno e colecção, cadeiras e canapés. Interessante é o móvel de assento, o borne, colocado no centro da sala com floreira central, do terceiro quartel do século XIX.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Quarto de dormir

QUARTO DE DORMIR

Trata-se de um aposento intimista e privado, de natureza claramente feminina. De realçar um interessante preguiceiro, em madeira e palhinha, um móvel de descanso frequente neste tipo de aposento. Sobre estes móveis e nas paredes, observam-se objectos de carácter religioso - relicários, registos de santos, livros - e relacionados com a higiene, como o gomil, a lavanda e os frascos de perfume.

Museu Romântico Quinta da Macieirinha - Quarto das crianças

QUARTO DAS CRIANÇAS

Na descrição de uma casa de campo típica de uma família inglesa do século XIX, surge como espaço indispensável a “nursery”, ou seja, o compartimento destinado às crianças e ao pessoal que as cuidava. Ali brincavam, dormiam a sesta, faziam algumas refeições, aprendiam as primeiras letras e os modos de estar para, mais tarde, se juntarem ao convívio dos adultos.